Tag Archives: atitude

Conversa começa no Esquenta

7 abr

Depois que o Bruno deu sua opinião sobre Crise do Impresso sugerida pelo Renato Cruz, a desconferência virtual parece que ganhou força. Cabianca apresentou alguns exemplos que deram certo na internet, respondendo a questão sobre monetização no seu blog.

Quem também aceitou o desafio foi Gabriela Zago, que traz uma série de questões bem legais para serem discutidas neste sábado no post Conversando sobre Jornalismo e Novas Mídias escrito em parceria com Gilberto Consoni:
1-Será que o Twitter poderá acabar com o impresso?
2-Será que joguinhos e entretenimento serão a grande tendência do online?
3- As empresas jornalísticas que ficarem de fora das redes sociais terão condições de sobreviver?

Eu concordo que o jornalismo pode e já está sendo reinventado a partir do uso das ferramentas colaborativas. Não tenho dúvida de que será mais rico, entretanto, não sei se será tão produtivo quanto hoje ( na minha época( 2005), cada repórter fazia uma média três a cinco notas na parte da manhã no site). Eu acredito que o olhar para colaboração exige dedicação ( ou seja, tempo) do repórter ás interações dos internautas, inclusive aquelas que são feitas pela rede ( leia-se blogs, fóruns, orkut, twitter – ou seja, fora do ambiente de conteúdo dos grandes grupos de mídia).

Uma das coisas que Gabriela e Gilberto me fizeram pensar é sobre nossa rotina de navegação. Hoje, quando você acorda abre o Gmail, DIGG, sites internacionais ou Agência Brasil? Você navega quanto tempo no UOL, Terra e IG? E no site do Estadão, da Folha, Reuters e BBC? Quem usa Pipes? Como você o usa? Acho que essa é uma boa conversa para gente entender melhor sobre interações, navegações, hábitos e comportamentos da web e juntos pensarmos em como fazer o jornalismo uma experiência melhor para o internauta. 

 

Anúncios

Atitude de Jornalista na era da colaboração

2 abr

Nosso primeiro debate no Esquenta do NewsCamp já começou e trata-se de um desafio enorme para quem vive o mundo dos coleguinhas e quer fazer jornalismo cidadão. Tonobohn foi quem colocou a tag na roda no seu blog Oito Passos.

 Eu, particularmente, acredito que essa mudança de postura – criar debate a partir da participação do internauta – não é tarefa fácil diante da rotina do jornalista. Tem um fator importante que não podemos esquecer diante do descaso com jornalismo cidadão: a imprensa ainda é mantida financeiramente pelo FECHAMENTO.

Quem não quer seu jornal quentinho de manhã em casa assim que começa preparar o café? Eu quero. E, por isso, obrigo as editoras tornarem PRAZO mandatório dentro das redações. Quem tem hora estabelecida não tem tempo para monitorar opiniões e estimular participação. Ou seja, não é apenas uma mudança de postura, mas principalmente uma mudança de estratégia. E isso nenhum jornalista tem capacidade de mudar a não ser o dono do jornal. Essa é minha opinião agora, mas a partir de um debate posso ver as coisas com outros olhos, ou não.

Quem topa continuar essa conversa entre blogs ou comentários aqui? Renato? Equipe do Redação 2.0? Aninha? Ou você?

Atenção: Esquenta do NewsCamp acontece no mundo virtual agora até dia 10 de abril, mas a desconferência ao vivo só começa e termina no dia 12 de abril, a partir das 9 horas, no Gafanhoto, em São Paulo. Para participar, basta clicar na aba Inscrição!