Meu III NewsCamp

21 jul

Vivenciei, enfim, minha primeira decepção com Camp. Calma! Eu acredito e gosto muito do caos que se provoca a partir da liberdade que se exige dentro de uma desconferência. Mas determinar horários para um evento desses como fui obrigada a fazer para cumprir com a agenda determinada pelas oficinas foi muito desgastante para mim. Estive das 9h00 às 19h00 no Espaço Gafanhoto, mas não acompanhei nenhuma sala, não conversei com ninguém 100% e desconferenciar, então, foi impossível. Peço desculpas para quem também se sentiu mal com a zona da troca de sala, a chatice do horário e a falta de continuidade da desconferência quando ela realmente estava começando a ficar boa…

Experimentos são assim: cheio de tentativas e erros. Nada que uma cerveja não resolva, mas…pela primeira vez também não participei do boteco. Definitivamente, pós-NewsCamp exige um boteco e todos deveriam “descansar” com a desconferência na mesa do bar. Ela, geralmente, é muito mais produtiva. Também estou com a sensação de que começar um NewsCamp mais tarde seja importante. Afinal, são as pessoas e seus respectivos perfis que vão construindo o evento e tornando-o mais produtivo. E a galera não gosta de acordar cedo. 

Essas percepções são bastante pessoais e o teu comentário pode ajudar a gente montar um NewsCamp cada vez melhor. Por isso, conto contigo mais uma vez para aprimorar nossa desconferência. Quem também tiver sugestões e habilidade para mudanças neste blog são sempre muito bem-vindas. Afinal, colaboração é nosso principal ativo, né!?

Bem, prometo montar aqui um balanço a partir das conversas entre blogs. Por isso, se puder colocar a URL do seu post entre os comentários será uma ótima contribuição. Já li Twitter, Deak e Madureira, por enquanto! Também vou fazer algumas anotações no meu blog pessoal Mídia Social. Espero vocês por lá! E agradeço a todos que participaram do NewsCamp III, valeu!

Obrigada!

Anúncios

23 Respostas to “Meu III NewsCamp”

  1. Eduardo Alves julho 21, 2008 às 12:51 pm #

    Olá.
    Achei a NewsCamp interessante. Fiz um post sobre a desconferência. Quando puder, pls, passe por lá.

    Abraço!

  2. Thyago Furtado julho 21, 2008 às 3:02 pm #

    Como estudante de jornalismo achei bem interessante tudo, um pouco desorganizado, porém interessante.

  3. Renato Cruz julho 21, 2008 às 6:35 pm #

    Ceila,

    Escrevi sobre a oficina de TV digital.

  4. Alexandre Carvalho julho 22, 2008 às 2:28 pm #

    Pontos positivos:

    1) Quantidade de participantes – Surpreendeu de novo, da mesma forma como aconteceu na segunda edição;

    2) Finalmente pouca gente falou sobre a praga da monetização;

    3) Interessante a desconferência sobre a formação do jornalista. Surpreendente ver ali um professor criticando os colegas da própria instituição, por causa do despreparo deles em relação ao uso das novas tecnologias no jornalismo, o que não é comum;

    4) Bom debate sobre o trabalho de RP 2.0, com cada agência mostrando seu ponto de vista sobre esse trabalho e suas experiências;

    5) Mesmo com todo mundo confinado no NewsCamp, a notícia vem atrás da gente. Foi o que aconteceu quando soubemos da morte da Dercy Gonçalves, via Twitter;

    6) Edney emitindo algumas opiniões que deixaram bem claro que ele não está nem aí para essas picuinhas criadas pelos blogueiros chorões, como a mais recente delas, envolvendo a minigeladeira da Coca-Cola e os blogs de aluguel;

    7) Boa discussão sobre blogs, com opiniões muito interessantes do Guilherme Felitti (Estadão).

    Pontos negativos:

    1) Ser interrompido pela organização para ocupar logo outra sala e participar de outra desconferência. Isso é extremamente chato;

    2) Ver gente se ajoelhando diante do Edney, pagando de tiete, não dá;

    3) Ver a turma da RMA/Pólvora fazer propaganda da empresa no local errado e para o público errado, atrapalhando a discussão, TAMBÉM NÃO DÁ. O resultado não poderia ser outro: debandada geral da desconferência, que acabou perdendo o rumo;

    4) Deu para ver claramente que as agências de marketing e RP vão continuar agindo da mesma maneira, dando importância apenas à audiência para definir com quem irão trabalhar, uma vez que não têm critérios definidos para isso, muito menos esboçam qualquer tentativa de que vão sair da zona de conforto. Haja vista a justificativa “muy interessante” da Pólvora Comunicação, de que escolhem apenas os blogueiros amigos para trabalhos desse tipo. Ou seja, é a amizade prevalecendo sobre a lógica natural dos negócios;

    5) Seria interessante que na próxima edição do NewsCamp fossem distribuídos adesivos para ser colados nas roupas, identificando cada participante. Assim fica mais fácil saber quem é quem na hora do bate-papo.

  5. Eduardo Vasques julho 22, 2008 às 4:04 pm #

    Oi Alexandre, tudo bem?
    Obrigado pelos comentários e sugestões.

  6. Bárbara Hartz julho 22, 2008 às 9:49 pm #

    Gostei do exercício da desconferência e dos temas. Acho que é necessário fazer mais encontros entre blogueiros, jornalistas e RPs. Como a Web expõe a todos, está na hora de discutir a convivência.

    Abraços a todos,
    Bárbara

  7. Welington Silva julho 24, 2008 às 9:10 pm #

    Fantástica essa idéia de reunir os bloqueiros. Vou copiar e tentar fazer uma reunião aqui em Salvador.
    Também tenho um blog onde posto algumas mensagens e imagens que acho interessante veicular para alunos, amigos, familiares e interessados de uma forma geral.
    Se der, ficaria hontado de tê-lo comentado no seu NewsCamp

    Parabéns e abraços fraternos

    Welington
    http://www.movimentodoreal.blogspot.com

  8. msoma agosto 4, 2008 às 3:02 am #

    Em resposta às considerações do Alexandre:

    3) Ver a turma da RMA/Pólvora fazer propaganda da empresa no local errado e para o público errado, atrapalhando a discussão, TAMBÉM NÃO DÁ. O resultado não poderia ser outro: debandada geral da desconferência, que acabou perdendo o rumo;
    TODAS AS EMPRESAS SE APRESENTARAM DURANTE GRANDE PARTE DA “DESCONFERÊNCIA” E FICAMOS QUIETOS OUVINDO, POR UMA QUESTÃO DE EDUCAÇÃO. QUANDO APRESENTO A NOSSA É ATRAPALHAR A DISCUSSÃO? DESCULPE, QUAL FOI SUA CONTRIBUIÇÃO MESMO? Hein? NÃO OUVI NADA!

    4) Deu para ver claramente que as agências de marketing e RP vão continuar agindo da mesma maneira, dando importância apenas à audiência para definir com quem irão trabalhar, uma vez que não têm critérios definidos para isso, muito menos esboçam qualquer tentativa de que vão sair da zona de conforto. Haja vista a justificativa “muy interessante” da Pólvora Comunicação, de que escolhem apenas os blogueiros amigos para trabalhos desse tipo. Ou seja, é a amizade prevalecendo sobre a lógica natural dos negócios;
    ME DESCULPE: ESTAVAM PRESENTES EDELMAN, KETCHUM, entre outras de prestígio. Para quem é “consultor de comunicação e marketing, onde pretende informar e comentar matérias sobre tecnologia, marketing, publicidade e design”, não acha que precisa rodar um pouco mais para CRITICAR?
    SOBRE A POLVORA! vai uma dica: ouça, reflita, estude, mas converse principalmente, antes de atirar a primeira pedra. Por enquanto sua vidraça é maior que a minha.

  9. Edney Souza agosto 4, 2008 às 12:23 pm #

    [Haja vista a justificativa “muy interessante” da Pólvora Comunicação, de que escolhem apenas os blogueiros amigos para trabalhos desse tipo. Ou seja, é a amizade prevalecendo sobre a lógica natural dos negócios;]

    Alexandre, de onde você tirou esse absurdo?

    Em todos os eventos e projetos que organizamos até agora sempre trouxemos pessoas novas, temos uma preocupação em sempre trazer os principais hubs sociais para o business do cliente independente do grau de relacionamento que mantemos com os mesmos.

    Talvez você tenha confundido qdo falamos que conhecemos esses hubs, mas esse conhecimento se dá por estudo e pesquisa, não por camaradagem.

  10. ceilasantos agosto 4, 2008 às 12:54 pm #

    Moçada,
    estou aqui de olho nas sugestões para pensar numa próxima desconferência ainda melhor e confesso que as atribuições de valores já começam a me mostrar um novo caminho. Valeu!

    Não participei de nenhuma desconferência da turma do RP 2.0, mas fico muito feliz dessa conversa ter continuidade por aqui. Obrigada a todos pelos comentários, colaboração e esclarecimentos. Bjkas

  11. Alexandre Carvalho agosto 4, 2008 às 2:01 pm #

    Mario, para começar, eu NUNCA fui NEM SOU consultor de marketing. Para seu governo, sou jornalista. Logo, posso criticar o quanto quiser. Estamos entendidos?

    1 – Todas as empresas que ali estiveram presentes fizeram uma breve apresentação de suas atividades antes de o debate começar. Não usaram o tempo em demasia para fazer propaganda.

    2 – Quanto à minha contribuição, caso você não tenha percebido, EU lancei a pergunta sobre o fato de as agências escolherem sempre as mesmas pessoas (ou hubs, como vocês chamam agora) para participar das ações. E você, em vez de responder logo à pergunta, gastou cinco minutos para falar sobre o que a Pólvora faz, até alguém chamar sua atenção, mandá-lo parar com a propaganda e ir direto ao ponto.

    3 – Justamente por isso, muita gente saiu do debate reclamando por você ter usado mal esse espaço. Você só está chiando agora por eu ter exposto esse episódio aqui.

  12. Alexandre Carvalho agosto 4, 2008 às 2:03 pm #

    Edney, já respondi à sua pergunta lá na lista de discussão dos Jornalistas da Web, mas volto a repetir aqui: tirei o tal “absurdo” do que um dos teus próprios sócios disse. Não confundi nada. Ele falou isso abertamente, com todas as letras.

  13. Alexandre Carvalho agosto 4, 2008 às 6:30 pm #

    “Talvez você tenha confundido qdo falamos que conhecemos esses hubs, mas esse conhecimento se dá por estudo e pesquisa, não por camaradagem”.

    Edney, lembro claramente da afirmação do tipo “(…) são nossos amigos, e por isso conhecemos melhor o perfil etc.” usada durante o comentário.

    Ainda que ele tenha se referido a uma prática do mercado como um todo e que a metodologia empregada por vocês seja por estudo e pesquisa, isso não ficou claro naquele momento, dando margem a diversas interpretações.

    Se a intenção era explicar o que você disse agora, o comentário deveria ter sido mais explícito – o que não ocorreu. De qualquer forma, minha crítica vai para o mercado em geral, não à empresa A, B ou C. Foi exatamente por isso que levantei a questão durante o debate.

  14. msoma agosto 4, 2008 às 7:15 pm #

    Alexandre, todos no mercado sabem de sua fama.: “É aquele cara chato, que tem mania de criticar tudo”. Só tenho que concordar com TODOS.

    Que eu me lembre, passamos da reunião ao “ar livre” para a sala 1 e tivemos um papo muito bom. Cinco minutos é muito tempo? Bom saber. Deixei a resposta para o Gustavo Jreige e Edney.

    Eu não estou chiando, estou argumentando. Quem chiou por enquanto foi vc. Recebi emails e comentários bem legais de feedback. Vc tem todo o direito de falar o que quiser e eu o direito de responder.

  15. Flavio Sartori agosto 4, 2008 às 9:48 pm #

    Uma coisa é certa, SÃO SEMPRE OS MESMOS CHAMADOS PARA AS AÇÕES.
    Basta ver os blogs e depois as fotos dos eventos, sempre as mesmas pessoas e os mesmo blogs.
    Tem um post OTIMO no Coxa Creme http://tinyurl.com/5hj4sh

  16. ceilasantos agosto 4, 2008 às 10:07 pm #

    Gente,
    essa discussão sobre seleção de blogueiros me faz pensar o quanto isso acontece porque não há um banco de dados com blogueiros profissionais aberta, onde quem se considera profissional e está disposto a participar de ações possa se cadastrar e com isso ampliar a seleção para todas as agências do mercado, para ter uma referência de pesquisa de quem bloga com objetivos profissionais, quem bloga só pra conversar, quem bloga por diferentes motivos. É uma ação necessária, que demonstra a cultura de colaboração e duvido que disponibilizar tal banco de dados seja um critério COMPETITIVO. É hora de compartilharmos aquilo que pode ser compartilhado. pq inteligencia, criatividade e bom senso não se ensina nem se aprende, é de cada um. então, eu acho que um banco de dados de blogueiros profissionais só pode enriquecer esse mercado e mostrar o quanto somos profissionais. Alguma agência arrisca ter essa iniciativa?

  17. ceilasantos agosto 4, 2008 às 10:10 pm #

    caso considerem minha proposta, contem comigo para divulgar uma ação colaborativa dessa no que for preciso, inclusive conversas com as agências que precisam disso. Afinal, o diferencial da seleção está no relacionamento e gerenciamento da ação. E não no banco de dados em si
    bjkas e sucesso a todos!

  18. Flavio Sartori agosto 4, 2008 às 11:07 pm #

    Boa Ceila, mandou bem. Agora basta saber se alguma agencia quer colocar outros blogs na sua “panela”.

  19. Ceila Santos agosto 5, 2008 às 2:40 pm #

    Flávio,
    Eu jamais vejo as estratégias de agências como mais uma panelinha típica do mundo de negócios. As “panelas” pra quem vê mundo desta forma, na minha visão, são resultados de um trabalho de relacionamento, sintonia e de pessoas que têm os mesmos interesses. É natural quando um editor passa a contratar mais um determinado frila que ele goste do trabalho e, consequentemente, goste também da pessoa porque de certa forma aquilo que vc produz reflete um pouco o jeito que você é. As pessoas se relacionam com quem tem mais sinergia não só no trabalho como no mundo.Isso é injusto? Não sei. O fato é que o mundo sempre funcionou desta maneira, quando há sinergia entre as relações resultam em bons serviços, produtos e em boa qualidade. Hoje o mercado corporativo não está disposto a investir em qualidade de conteúdo, mas em quantidade. Ou seja, quanto mais o produtor de conteúdo atinge maior audiência, melhor para mundo corporativo. Esse é um processo de transição e as pessoas têm mania de se apegar em coisas tão humanas sem perceber o quanto elas são naturais para que haja inclusive mudança. tudo é um processo onde os valores vão migrando a partir do aprendizado de TODOS. Eu acho válido um banco de dados de blogs profissionais ABERTO porque isso demonstra transparência para as empresas que ainda observam esse segmento que está se formando agora. Todo banco de dados da área de mídia é fechado. Se vc quiser falar com todas as agências ou todos jornalistas precisa COMPRAR mailing da MaxExpress ou de empresas que vivem de vender cadastro. Esse é um valor que acredito que deva ser ELIMINADO do mundo de mídias sociais que tem como regra compartilhar coisas. O principal verbo de blog, redes sociais, ou mídias sociais é COMPARTILHAR. então, é em função disso, que acho válido o setor mostrar como é possível compartilhar dados que parecem estratégicos. parecem, mas não são porque a estratégia está no relacionamento. Só se relacionando vc terá condições de avaliar se aquele blogueiro é adequado apra determinada ação, ou não. Isso será imprescíndivel. Ou seja, as pessoas precisam sair da sua zona de conforto para conversar, mostrar quem são elas e a partir disso esperar a hora certa em que o seu perfil tornará um valor também para mundo dos negócios caso realmente tal perfil seja válido para os valores de quem manda no dinheiro.

  20. Alexandre Carvalho agosto 5, 2008 às 3:04 pm #

    “Só se relacionando vc terá condições de avaliar se aquele blogueiro é adequado apra determinada ação, ou não.”

    Ceila, isso seria excelente em um mundo perfeito. Só que as coisas não funcionam dessa maneira. As agências não estão fazendo esse tipo de relacionamento, e isso ficou provado no debate sobre RP 2.0 do NewsCamp 3, onde deixaram claro que a situação não irá mudar tão cedo, tendo como um dos motivos a falta de um sistema de métricas decente.

    O que ocorre hoje é panelinha, sim. A coisa só não fica mais clara pra todo mundo porque ninguém ainda teve a iniciativa de começar a patrulhar tais ações e listar uma a uma, mostrando que são sempre as mesmas caras participando dos convescotes. Outro critério de seleção além da amizade com o blogueiro, o número de pageviews e o de leitores dos feeds não existe, mesmo que o conteúdo produzido por ele seja um lixo.

    O problema é que muita gente não quer admitir que isso existe, enquanto outros, assumindo o lado Pollyana de lidar com as coisas, simplesmente não querem enxergar o óbvio.

  21. Flavio Sartori agosto 9, 2008 às 1:02 am #

    Ceila,
    Basta ver o que acontece. Não importa se a ação é de um remédio, refrigerante ou sabão em pó, são sempre os mesmos blogs chamados.
    Qual o critério? Simples, o cara é meu amigo e já tenho contato com ele, pronto está feita a ação.
    Repito, basta ver os flickrs e blogs. São sempre as mesmas pessoas.
    Por exemplo, Nescafé anuncia na revista Recreio? Calcinhas Hope anunciam na Quatro Rodas ou Desodorante Axe na Claudia?
    Mas para as agências, blog é blog e ponto final, não importa qual o assunto. Se tiver pageviews e for indicado tá valendo.

Trackbacks/Pingbacks

  1. as coisas boas do Newscamp « social media club - agosto 3, 2008

    […] grande parte da minha vida profissional organizando eventos de todos os portes. Mas sei o quanto é árduo começar tudo do zero. E vocês começaram. Mais do que isso chegaram à terceira edição do […]

  2. Construir o NewsCamp é pura Arquitetura de Informação « Mídia Social - agosto 4, 2008

    […] bem, qual foi a minha maior decepção no Meu III NewsCamp? A chatice dos horários, a minha preocupação doentia com os convidados por causa do horário e o […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: