Mídias sociais e jornalismo

9 abr

Jorge Rocha também participou do Esquenta com post Atenção: percepção requer envolvimento deixando claro sua opinião de que a mídia tradicional não faz jornalismo colaborativo e colocando um ponto final na discussão de que as mídias sociais poderiam matar o velho jornalismo.  Destaco da participação dele a seguinte questão: Caminhando para outra direção, podemos conjecturar: e se a idéia de que o Jornalismo Colaborativo não pode ou deve ser atrelado à corporações para – aham – ganhar notoriedade encontrar terreno fértil no imaginário comunicacional interacional brasileiro ? 

Para realizar-se, é claro, este cenário depende também – não vou aqui e nesse momento quantificar isso – da atuação dos players envolvidos com o Jornalismo Colaborativo para constituir redes e explicitar – preferencialmente de maneira prática – de que a estratégia hiperlocal constitui-se algo de valor exeqüível e imprescindível.

 Eu penso na Aninha para falar sobre isso ou Redação 2.0 e Raquel Ricuero, alguém se habilita?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: